Batatas salvam as nossas refeições

bolinha da peixe

Não tenho a menor dúvida de que as batatas salvam as nossas refeições da mesmice e de recorrermos a fast foods.

Mas deixe-me dizer algo sobre fast food.

Este tipo comida, que mudou a forma como nos relacionamos com a comida, é da categoria rápida, que a gente compra prontinha, na rua, e dá para ser consumida enquanto andamos. Eles são uma mão na roda, uma “refeição coringa” para aqueles dias impossíveis de se preparar a própria comida, seja por falta de tempo ou por falta de ânimo em encarar a cozinha.

leia mais

10 dicas da cozinha descomplicada

O dia a dia na cozinha pode ser muito caótico se houver desorganização. Descobri que, para ter uma cozinha descomplicada, a chave é montar cardápio, com sugestões de refeições práticas e de execuções rápidas, sem muitas etapas de preparação.

10 dicas para cozinha descomplicada

E, de preferência, que utilizem uma panela só ou que se leve tudo ao forno para assar.

Com o cardápio é possível descongelar com antecedência, preparar com antecedência, calcular o tempo de preparo e intercalar atividades, além de saber como será a rotina da cozinha nos dias da semana.

leia mais

Sobrevivendo à escassez das frutas – parte 2

Na semana passada, dividi aqui um pouco do meu jogo cintura para administrar uma fruteira quase vazia, com apenas uns remanescentes à beira da “madureza” e o dia da feira longe de chegar.

Convidei a todos para contar como também fazem para fechar a equação pouca fruta + fruta madura – dia da reposição distante.

A mgpedreira, do Espaço da Mamãe, sugeriu uma mega vitamina: mamão, banana e maçã com as que estão muito maduras. E assumiu: “também sofro do mesmo problema: o que fazer quando as frutas estão acabando!” Mesma angústia da Lu Terceiro, do Nhoc!, inclusive porque lá na casa dela não se consegue ficar sem fruta. Quando isso acontece e o dia da feira de orgânicos não chega, a Lu recorre ao supermercado ou ao sacolão. O Cássio também contou como é difícil administrar a compra de frutas. “Compramos verdes e às vezes não amadurecem; compramos quase maduras e o calor faz tudo passar”, escreveu ele. Ele citou frutas que aguentam até duas semanas (o abacaxi, a pera, a maçã, a manga, a laranja, o kiwi, o abacate , o melão (amarelo e pele de sapo) e acrescentou que basta comprar algumas mais verdes e controlar com a geladeira. E deu outra dica legal: ter polpas congeladas para um suco, gelatina (aquela natural, né?), engrossar uma salada de frutas ou bater com iogurte (lembra da receita do iogurte caseiro? Foi divulgada aqui.).

Pensam que a dificuldade é uma exclusividade brasileira? A Vanessa Ribeiro, do http://coisasminhas-vane.blogspot.com/, mora em Barcelona, do outro lado do Atlântico, e contou que “a variedade de frutas na feira ou ‘mercados’ de bairros é muito limitada”. Isso acaba levando a um outro problema: eles enjoam porque são sempre os mesmos sabores (lembram da história da papinha industrializada que a Mônica contou aqui). Ela contou que recorre muito às frutas secas e as em calda. Olha que observação bacana que ela fez: “Como meu marido e eu praticamos muito esporte, sempre levamos frutas secas para as viagens porque são fáceis de carregar e dão muita energia.”

A Lia, do http://sacodefarinha.blogspot.com/, também é adepta das frutas secas, de sucos integrais, como o de uva, e de variar no estágio de amadurecimento das frutas. Algo que a S.Cris faz. “As bananas, líderes absolutas em consumo, vêm em tons degradê, do verde até o bem amarelinho”, escreveu ela.
A Simone me fez morrer de inveja por ter uma hortifruti do lado do colégio das filhas, algo que é um facilitador inclusive porque as menina não gostam de frutas muito maduras. Ela consegue, então, comprar tudo fresquinho todo dia. Que inveja! Será que ela consegui antecipar cardápios, comprando alimentos num dia para fazer a refeição no outro?
A Chris Ferreira, do http://inventandocomamamae.blogspot.com/, acrescentou que ter o sorvete de creme em casa é mesmo uma boa opção. “Mamão batido com sorvete de creme é tudo de bom. Banana em fatias com sorvete de creme também fica bom demais. Gostamos de colocar frutas picadas, tipo maçã, dentro da gelatina. Fica enfeitada e mais gostosa”, escreveu.

Adorei todas as sugestões.

 

Acrescento que para as crianças gostarem das frutas e frutos secos é preciso ter calma. Apresentar aos poucos (aliás como todo alimento novo) e esperar para ver como o paladar da criança reage. Eu compro muita uva passa. Acrescentamos na salada e em bolos. Mas gosto mesmo de comer pura. O Miguel também gosta de uva passa. Samuel, não. Acha muito doce. Mas num momento de aperto, ele come.
 
beijos da Patricia

leia mais

Como sobreviver à escassez das frutas

                                                                Julián Rovagnati/SotockImage

As frutas são excelentes fontes de vitaminas (A, do complexo B, C etc), minerais. Têm açúcar (frutose) saudável. Não engordam como os doces (bolos, chocolats etc).

leia mais