Dia das mães: sabores de Heloísa Schurmann

diasdasmaesheloisaschurmann
Heloísa almoçando em Okinawa, no Japão, com amigos na Expedição Oriente

Dia das Mães. Pense num momento tenso à mesa com os filhos?

Pense naqueles dias em que a criança faz birra com o que é servido, joga o prato de comida no chão, regurgita o feijão, faz cara de nojo para a salada.

Pense, agora, qual seria a sua reação.

Coloque as coisas na seguinte perspectiva: você está em alto do mar, a bordo de um veleiro, com quatro crianças a bordo enfrentando esses perrengues à mesa.

É lugar que não dá para fugir.

A Heloisa Schurmann, matriarca da família de brasileiros que há 30 anos atrás decidiu trocar a vida em terra pela aventura em alto mar, conta como administrou esses momentos à mesa com os pequenos. Ela passou 10 anos viajando com os filhos pequeninos e sobreviveu muito bem (rsrsrsrs) a tudo isso citado acima, dentro de um veleiro, longe de todas as facilidades  que temos nas cidades. leia mais

Os brigadeiros de Luís Fernando Veríssimo

Luís Fernando VeríssimoOntem, falamos sobre se existe regra para comer brigadeiro antes ou depois do parabéns.  Polêmica à parte, lembrei que o escritor Luís Fernando Veríssimo já se dedicou ao tema. Na cena imaginava pelo escritor, o docinho é oferecido antes do parabéns, pois, para o autor não há polêmica: BRIGADEIRO SE COME ANTES, DURANTE E DEPOIS DO PARABÉNS. 

Publico abaixo, a íntegra do texto para você se deliciar. O original também está disponível. Aliás, Verissímo surpreende com os protagonistas da histórias. Já adianto que não são as crianças. leia mais

As crianças francesas comem melhor do que as brasileiras, americanas…

Passei a desconfiar que as crianças francesas desfrutam de um cardápio mais variado do que o dos meus filhos, tanto em casa quanto na escola. Eu já desconfiada disso porque escrevi o Papinhas no Mundo – Papinhas na França, e o chef Alain Uzain contou que o filho dele, o Arhtur, de 11 anos, adora ostras e foie gras. Oi? Ostras? Eu nunca comi ostras! Meus filhos, então…

Também desconfiei que o cardápio de refeição na escola dos meus filhos, apesar de todos os esforços do colégio, não chega perto do que é servido em escolas públicas francesas depois que assisti um vídeo sobre a política governamental francesa sobre o assunto. leia mais

Pesquisas inúteis

Tem certas pesquisas, como a que reproduzo abaixo, que resultam em observações hilárias!

Só rindo mesmo…

Crianças que não resistem a doces têm menos chances de se tornar CEO

Aprovadas no “Teste do Marshmallow”, na década de 60, tiveram uma trajetória profissional mais bem sucedida na vida adulta

São Paulo – A sobremesa está na berlinda – e não apenas por motivos relacionados à saúde. De acordo com pesquisa, fazer do seu filho um verdadeiro amante do mundo dos doces pode diminuir as chances de um dia ele chegar ao cargo de CEO. leia mais

Dicas de harmonização de café

dicas de harmonização de caféAlgumas dicas para você tirar o maior proveito dessa bebida incrível e não precisar recorrer ao açúcar ou adoçante…

… porque café se toma sem açúcar, sim!

A maneira correta de consumir essa bebida é sem adoçar, goste-se ou não. Café é tão amargo quanto cerveja. Por um acaso você coloca adoçante ou açúcar na cerveja? Você coloca água na cerveja pra ficar menos amarga? Pois, então, para o café é a mesma regra.

Faz pouco tempo que passei a beber café sem adoçar. Acho que faz um ou dois anos. Confesso que o começo foi difícil, mas consegui e hoje não consigo adoçar café de jeito nenhum. Às vezes, quando me deparo com um café de sabor ruim, prefiro deixar a bebida de lado a adoçar e tentar beber. Fica pior ainda. leia mais

Jantar ideal para segunda sem carne

segunda sem carne e com sorvete

A segunda sem carne é movimento bem bacana ao redor no mundo que tem o objetivo de incentivar as pessoas a reduzir o consumo de carne, qualquer tipo de carne. A ideia é ficar sem comer carne um dia da semana.

A segunda foi escolhida porque, geralmente, extrapolamos no consumo de carne nos finais de semana, com churrascos, feijoadas, peixadas ou galinhadas.

Não é um movimento em apoio ao vegetarianismo. É um projeto de conscientização da população mundial sobre os impactos causados, no meio ambiente, pelo uso da carne na alimentação. leia mais

Tag 7 Coisas (na cozinha)

tag7coisas_FotorNavegando pela blogosfera, cheguei a um post simpático, de um blog do qual não lembro mais o nome (uma pena!), sobre a tag 7 Coisas.

A ideia é falar um pouco da gente mesmo. Fazer uma auto-análise, refletir sobre nós no passado, no presente e no futuro. Como estou necessitando parar um pouco e olhar para mim, decidi fazer esse exercício de auto-análise. Mas como, ao mesmo tempo, estou sem paciência para uma auto-análise tão profunda, vou subverter a “brincadeira” e colocar as minhas 7 Coisas para dentro da cozinha. leia mais

As dez fast foods que revolucionaram o mundo

Hotdog é um dos 10 fastfoodsO canal americano History Channel tem um programa muito legal chamado as 101 comidas que mudaram o mundo e aqui, neste post, listamos as dez fast foods que revolucionaram o mundo, segundo o programa.

Algumas delas nem precisam de explicação. Em outras, os detalhes são do próprio programa, ok?

Divertido pensar nessas comidas, a maioria industrializadas, como revolucionárias. Aliás, é importante avisar que esta é uma visão americana sobre as comidas que mudaram o mundo (muitas, aliás, salvaram populações da fome como o cup noodles ou chocolates Hersheys!)  leia mais

Festa de aniversário junina

Festa-de-Aniversário-Junina

Festa de aniversário junina. Mês mais alegre do ano por causas das festas dos santos Antônio, João e Pedro inspira um tema ótimo para aniversário. Na festa de aniversário junina, a decoração é colorida,  as comidinhas são deliciosas, muito nacionais, e fogem das manjadas frituras. Além da comida, esta é uma festa com um universo rico em brincadeiras, um detalhe à parte porque unem crianças e adultos. Quem resiste a entrar num saco e sair pulando entre filhos, sobrinhos e crianças! Alem da brincadeira a trilha sonora da festa é deliciosa com muita moda de viola e Pula Fogueira! Separamos algumas sugestões com o tradicional tema para surpreender os amigos, familiares e outros convidados. leia mais

As lancheiras dos meus filhos

lancheira dos filhosFaço lancheira desde que o Samuel entrou na escola, aos 3 anos. Hoje ele tem 12. A atividade duplicou quando Miguel também passou a ir para a escola, aos 2 anos. Hoje, o meu caçula tem 8 anos.

São 9 anos preparando lanches, sendo que boa parte deles (7 anos) fazendo duas lancheiras para filhos com paladares bem distintos. Cada um gosta de um tipo de fruta, de suco, de bolo… Ou seja, não adianta colocar os mesmos ingredientes só que em dobro.

Não sei muito bem quantos são os dias letivos de um ano, mas supondo que sejam 230 dias letivos, eu monto 460 lancheiras por ano!!!!!!! leia mais