Feijão, comidinha de muita fibra

Sou fanática por rótulos. Adquiri esse hábito quando Miguel, ainda bebê, manifestou sintomas de alergia a proteína de vaca. Leio rótulos de muitos alimentos, mas alguns nunca me chamaram a atenção, como o do feijão.

Pra quê ler rótulo de feijão, né, gente? Feijão é alimento tão comum, tão feijão. Tem gosto de festa. É melhor e mal não faz.

Pois, hoje, eu li as informações nutricionais do feijão.

Meninas, eu li.

E levei uma aula de dignidade do carioca básico: 1/2 xícara de chá do carioquinha tem 64% das necessidades diárias de fibra. O branquinho? 53% das necessidades diárias de fibra.

Já sabia que o grão é “massa” na proteína. Mas choquei com a potência do pequeno grão nas fibras. Feijão, você é muito digno.

(Para as crianças com intestino preso, duas conchas de feijão nas refeições principais todos os dias, além de muita ingestão de água e bastante movimentação corporal (leia-se: brincar), é uma ajuda e tanto).

Nesse post AQUI sugiro outros de tipos de feijão, além do carioca básico. Para sair da mesmice, do branco, preto e marrom.

E aqui tem uma receita de hambúguer feito com feijão branco. Uma opção de preparo do grão para as crianças que não curtem o tradicional cozido.

Beijos. E leiam sempre rótulos. E jamais subestimem a força e a dignidade do feijão.

Patricia

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>