Livro de culinária obrigatório

Todos que acompanham o Comer para Crescer sabem da nossa admiração pela cozinheira Nigella Lawson, a britânica que tem programas de receita na TV e diversos livros sobre o tema publicados.  Quando soubemos que ela estaria no Brasil para lançar a versão em português do livro Kitchen, que por aqui ganhou o feliz título de Na Cozinha com Nigella: Receitas do Coração da Casa (editora Best Seller), não sossegamos a ter conseguirmos ficar frente a frente com a musa e que já contamos AQUI.

Nigella Lawson entre nós

Confesso que, apesar de admirar a cozinha substanciosa da Nigella e o jeito honesto com que ela se mostra na TV, ainda não tinha um livro da cozinheira, pois pegava as receitas pela internet (essa vida virtual nos faz cometer cada deslize!)

De posse do Na Cozinha, fui devorar o livro. E amei. Não apenas pelas receitas, mas também pelos textos e, de novo, pela honestidade da Nigella. Ela se mostra uma cozinheira sem salamaleques, sem frescuras, sem restrições a sabores e ingredientes (desde que sejam de boa qualidade) e declara seu amor incondicionável ao ambiente da cozinha onde ficam o fogão, a geladeira, a batedeira…

No livro, ela conta que, veja só, é preguiçosa para cozinhar por isso ama usar o forno, afinal, você precisa apenas jogar os ingredientes em uma travessa e deixa o calor fazer o trabalho. Ela também ensina um pouco sobre a utilidade de algumas parafernálias de cozinha, as úteis. Já as fúteis ganham um capítulo divertido. Em Meu hall da vergonha dos eletrodomésticos me fez pensar o quanto de inutilidades domésticas compramos por impulso e que, pouco tempo depois, acabam encostadas em algum canto da casa, sem utilidade, só atravancando espaço e pegando pó. Na lista da vergonha da Nigella tem desde máquina de pão, a raladores de queijo elétricos, passando por faca elétrica, máquina de iogurte entre outras parafernálias.

Livro autografado
Livro autografado

O capítulo Segredos de Cozinha é essencial para cozinheiras leigas como eu. Ela escreve sobre a diferença entre limão tahiti e siciliano e porque alguns utensílios, como o pincel de cozinha, são necessários. Volto sempre a este capítulo para tirar dúvidas principalmente no item sobre medidas, meu maior pesadelo ultimamente pela falta de padrão. Meu medidor indica que uma xícara de chá tem 240 ml. Para Nigella, a xícara de chá tem 250 ml. Puf!.

A grande maioria das receitas tem uma introdução, porque nesse livro toda receita tem uma história. Não está ali por acaso. Mesmo que eu não faça aquela receita, adoro ler a razão da presença dela nas páginas do livro.

Enfim, Na Cozinha tomou o lugar do Panelinha e se tornou meu livro de cabeceira. Como na minha cozinha não tem cabeceira, é o meu livro de mesa. Gosto de tê-lo à mão para folhear e escolher o cardápio do almoço e do jantar. Já fiz várias receitas: doces e salgadas. Todas deram certas e ficaram deliciosas.

O livro é dividido em duas partes. Parte 1: Dilemas da cozinha (receitas favoritas da família Lawson, o que se pode fazer rápido e gostoso para o jantar, capítulo só com sobremesas entre outros). Parte 2: Confortos de Cozinha (receitas com frango, de petiscos, pratos que ela serve aos amigos e que dão pouco trabalho, pratos rápidos e sugestões mais elaboradas e demoradas).

Trecho do livro
Trecho do livro

Outra coisa muito legal que tem nesse livro, são as dicas da Nigella sobre como reaproveitar as sobras, usando os restos para fazer outra receita (aprendi que posso transformar o purê de batatas em bolinhos e fritá-los, por exemplo. Fiz isso, e a receptividade à novidade foi excelente) e também como congelar o prato. Achei esse detalhe do livro algo muito importante em tempos de sustentabilidade. Nada mais demodé do que jogar comida fora porque não sabe como reaproveitá-la.

Enfim, adoro o livro. Considero um excelente presente para quem gosta de cozinha substanciosa, que não restringe o cardápio a determinados ingredientes e que encontra na cozinha o ambiente do lar mais acolhedor e relaxante. 

Serviço:

Na Cozinha com Nigella: Receitas do Coração da Casa.

Editora: Best Seller

487 págs.

Preço: 99,90 reais

 

beijos,

Patricia

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *