Compota de figos maduros na casa dos anti-figos

compota de figos madurosFiz uma receita de compota de figos maduros. A fruta já estava na antessala do bolor e do azedume, mas, desta vez, consegui salvar sete figos.

Porque, normalmente, acontece de dois ou três acabarem indo para a lixeira. Isso ocorre porque ninguém nesta casa gosta de figo a não ser eu.

Figos são frutas que estragam rápido. Duram pouco. Em São Paulo, são vendidos em bandejas com oito unidades. Em uma casa, onde somente uma pessoa gosta, é normal que acabe apodrecendo.

Determinada na missão de salvar as frutas antes da chegada do bolor, recorri a um dos métodos mais antigos de conserva: a compota.

Dizem que as primeiras citações sobre conservas de frutas, datam do século 1, mas a arte de manter as frutas boas para consumo por muito tempo se expandiu mesmo a partir do século 17 em Portugal, com as freiras recolhidas em conventos.

Acho que elas não tinham muito a fazer e ficavam inventando alquimias na cozinha. Rsrsrs.

Como esses doces podem ficar tanto tempo fechados e ainda se permanecer bons para consumo?

Diz o site Tudo para Vegetarianos sobre a conserva pelo açúcar:

O açúcar, aliado ao calor, é um bom agente de conservação e cria condições desfavoráveis para o crescimento de bactérias e mofos ao diminuir a atividade aquosa, reduzindo o crescimento microbiano.

Pois bem, sabendo dessa deliciosa mistura entre calor e açúcar, agora não há mais desculpa para eu deixar as frutas estragarem.

Aliás, em tempos de luta contra o desperdício, é uma vergonha deixar qualquer alimento apodrecer na fruteira.

Como fazer compota de figos maduros

compota de figos madurosIngredientes

Figos maduros sem casca

Açúcar, cristal de preferência, de duas a três xícaras (sim, vai bastante açúcar)

Água para cobrir 75% do figo

1 colher de chá de café solúvel dissolvido em um cálice de cachaça

Modo de preparo

Lave e descasque os figos, coloque em um panela. Misture o açúcar na água e cubra as frutas. Acrescente o café dissolvido na aguardente de cana. Leve a panela ao fogo baixo até o açúcar virar uma calda espessa. Retire do fogo e coloque em um recipiente de vidro limpo e que tenha uma tampa eficiente!

Deixe esfriar e guarde na geladeira. Sirva acompanhado de chantilly ou puro mesmo.

Minha compota de figo foi aprovadíssima pela minha mãe, dona Maria Helena, aquela que é cozinheira de mãe cheia, de paladar exigente!

Beijos,

Patricia

3 Comments

Gabis Miranda

“Desde criança faço figa para comer um figo….”

Uma tentativa de poema…ahahaha
Eu tenho inveja da sua sabedoria culinária, Pati!
E queria muito fazer uma receita desse tipo, mesmo sabendo que eu não comeria (pq não gosto de figo, Rá!), mas marido comeria, certeza.
bjsss

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *