Cardápio da semana – número 6

Aqui vai mais uma ideia de cardápio para a semana. As sugestões já foram testadas aqui em casa e costumam agradar o paladar de todos, inclusive dos meninos. Como explicou a Mônica, no cardápio de número 5: “Os pratos são os que faço em casa, levando em conta a preferência da minha família. Eles servem como inspiração para você. Outra dica: as carnes não são fixas. Procuro sempre o que está mais barato no supermercado naquela semana ou mês. O filé de truta pode virar filé de pescada, por exemplo.” leia mais

Cardápio da semana – número 3

Sugiro esse cardápio (só de frango) pensando na Paloma, do Mãe de Primeira, em mim e em todas mães e pais que querem variar o cardápio e sair da mesmice diária das comidinhas.

Segunda-feira
Almoço: Frango crocante (molhado no suco de laranja, passado no Corn Flakes destruído com as mãos e assado no forno)
Jantar: Picadinho de Frango Cozido (Receita do Centro Culinário do Grupo Pão de Açúcar). Cozinhe na panela de pressão por 10 minutos filé de frango cortado em cubo, tomates sem pele e sem sementes, batatas, cenouras, mandioquinhas e temperos. leia mais

Trutas para o almoço?

                                  crédito da foto: David Loftus

Adoramos truta. Pena que temos pouca oportunidade de comer esse peixe. Não é tão fácil de ser encontrado. Mesmo assim adorei a receita que está no site do Jamie Oliver. Parece ser muito fácil de fazer.
Fica, então, uma sugestão para o almoço.

A receita é mais ou menos assim:

Pré-aqueça uma grelha igual à da foto acima. Se não tiver, use uma assadeira mesmo, forre com papel alumínio. Corte cada truta ao meio e “slash” a carne 10 vezes em cada lado. Tempere as trutas com azeite, sal e pimenta. Recheie as cavidades com bastante salsa picada e fatias de limão. Coloque o peixe lado a lado na grelha e esta sobre a assadeira. leia mais

Substituindo a carne

É sabido que as carnes são excelentes fontes de ferro. Em geral, as crianças comem e gostam de frango e de bifes. Como toda regra tem a sua exceção e toda criança nasce com potencial para desenvolver um paladar bemmmmmm seletivo. Miguel não gosta de carne vermelha, e, aqui em casa, nós sofremos por causa disso. O que fazer, o que cozinhar para crianças que não gostam nem de carne vemelha nem de frango? Peixe todos os dias é uma chatice, além de caro. Oferecer apenas feijão (leguminosas) com suco laranja é também outra monotonia sem fim. leia mais

Festa de aniversário de um ano

Tenho um carinho especial por George, O Curioso. Foi o primeiro filme que Miguel viu no cinema. Então, quando vi o tema dessa festa no Hostess, com suas cores e ideias simples (caso dos copos com leite e bolahchas de cookies feito tampa), fiquei encantada e com necessidade de compartilhar aqui.

Aqui temos mais sugestões de temas inspiradores para festa de aniversário

beijos e ótima segunda-feira
Patricia

PS: A dica sobre o Hostess veio da Claudinha, do delicioso e inspirador Feito à Mão. Ela fez uma carinhosa “homenagem” para o Comer Para Crescer.

É tempo de caqui!

A Ana voltou ontem da feira com uma surpresa no carrinho: caquis!!! Adoro essa fruta redonda com jeitão de tomate  na aparência e gosto de beijo do amor da minha vida: doce, macio, úmido.

Aliás, acho essa fruta bem sexy!

Samu já gosta da fruta que é fonte de vitaminas e fibras. Miguel ainda faz argh para ela! Mal sabe ele o quanto é deliciosa. Tsc tsc tsc.

Se quiser oferecê-la aos bebês, o único cuidado é lavar muito bem a casca para retirar possíveis defensivos agrícolas. leia mais

Sobrevivendo à escassez das frutas – parte 2

Na semana passada, dividi aqui um pouco do meu jogo cintura para administrar uma fruteira quase vazia, com apenas uns remanescentes à beira da “madureza” e o dia da feira longe de chegar.

Convidei a todos para contar como também fazem para fechar a equação pouca fruta + fruta madura – dia da reposição distante.

A mgpedreira, do Espaço da Mamãe, sugeriu uma mega vitamina: mamão, banana e maçã com as que estão muito maduras. E assumiu: “também sofro do mesmo problema: o que fazer quando as frutas estão acabando!” Mesma angústia da Lu Terceiro, do Nhoc!, inclusive porque lá na casa dela não se consegue ficar sem fruta. Quando isso acontece e o dia da feira de orgânicos não chega, a Lu recorre ao supermercado ou ao sacolão. O Cássio também contou como é difícil administrar a compra de frutas. “Compramos verdes e às vezes não amadurecem; compramos quase maduras e o calor faz tudo passar”, escreveu ele. Ele citou frutas que aguentam até duas semanas (o abacaxi, a pera, a maçã, a manga, a laranja, o kiwi, o abacate , o melão (amarelo e pele de sapo) e acrescentou que basta comprar algumas mais verdes e controlar com a geladeira. E deu outra dica legal: ter polpas congeladas para um suco, gelatina (aquela natural, né?), engrossar uma salada de frutas ou bater com iogurte (lembra da receita do iogurte caseiro? Foi divulgada aqui.).

Pensam que a dificuldade é uma exclusividade brasileira? A Vanessa Ribeiro, do http://coisasminhas-vane.blogspot.com/, mora em Barcelona, do outro lado do Atlântico, e contou que “a variedade de frutas na feira ou ‘mercados’ de bairros é muito limitada”. Isso acaba levando a um outro problema: eles enjoam porque são sempre os mesmos sabores (lembram da história da papinha industrializada que a Mônica contou aqui). Ela contou que recorre muito às frutas secas e as em calda. Olha que observação bacana que ela fez: “Como meu marido e eu praticamos muito esporte, sempre levamos frutas secas para as viagens porque são fáceis de carregar e dão muita energia.”

A Lia, do http://sacodefarinha.blogspot.com/, também é adepta das frutas secas, de sucos integrais, como o de uva, e de variar no estágio de amadurecimento das frutas. Algo que a S.Cris faz. “As bananas, líderes absolutas em consumo, vêm em tons degradê, do verde até o bem amarelinho”, escreveu ela.
A Simone me fez morrer de inveja por ter uma hortifruti do lado do colégio das filhas, algo que é um facilitador inclusive porque as menina não gostam de frutas muito maduras. Ela consegue, então, comprar tudo fresquinho todo dia. Que inveja! Será que ela consegui antecipar cardápios, comprando alimentos num dia para fazer a refeição no outro?
A Chris Ferreira, do http://inventandocomamamae.blogspot.com/, acrescentou que ter o sorvete de creme em casa é mesmo uma boa opção. “Mamão batido com sorvete de creme é tudo de bom. Banana em fatias com sorvete de creme também fica bom demais. Gostamos de colocar frutas picadas, tipo maçã, dentro da gelatina. Fica enfeitada e mais gostosa”, escreveu.

Adorei todas as sugestões.

 

Acrescento que para as crianças gostarem das frutas e frutos secos é preciso ter calma. Apresentar aos poucos (aliás como todo alimento novo) e esperar para ver como o paladar da criança reage. Eu compro muita uva passa. Acrescentamos na salada e em bolos. Mas gosto mesmo de comer pura. O Miguel também gosta de uva passa. Samuel, não. Acha muito doce. Mas num momento de aperto, ele come.
 
beijos da Patricia leia mais

O que vai ter para o jantar?

Já tem o cardárpio para o jantar? Que tal mudar a apresentação do prato? Arrumei o prato do Samuel como mostra a foto acima: arroz, pepino, tomate e essas raras folhas de alface. Samu jogou feijão por cima e fez a maior mistureba. Destruiu a minha obra de arte. Insensível! Rsrsrsrsrs. Mas a apresentação causou impacto.

O prato do Miguel ficou assim ó:

beijos da Pati