Mães colocam bebês em dieta

Assustados com problemas de obesidade em crianças e adultos, algumas mães americanas (com aval dos maridos) têm deixado bebês de 6 meses com fome, somente à base de água ou, em casos extremos, oferecendo até laxantes.

É triste, muito triste, mas é algo que vem acontecendo. Um casal foi condenado por maus-tratos depois de a filha de apenas 2 meses ter ganhado pouco mais de 400 gramas nesse período. A mãe deixava a filha passar fome “porque não queria que ela fosse obesa como o pai.” Policiais encontraram vestígios de laxantes na mamadeira da criança. “Documentos do processo judicial contra os pais mostram que depois que o bebê foi colocado em um orfanato e ganho de peso, a reação da mãe foi: “Oh meu Deus, ela é gorda … eu tenho uma bebê gorda”, diz texto do site da ABC. leia mais

Dedicação na cozinha não garante aplauso

Ontem maridón foi para a cozinha preparar o almoço de domingo. Levou os meninos para, juntos, fazer um delicioso macarrão a carbonara, receita que ele extraiu do blog de um colunista do The New York Times.

Os três se divertiram.

Samuel deve, inclusive, ter notado que, quando o pai comanda as caçarolas, ele tem mais acesso ao fogão do que nos momentos em que cozinha comigo. Samu aprendeu a fritar cebola e linguiça, a derramar vinho em alimentos que estão fritando, a colocar macarrão na panela com a água quente. A experiência bem próxima do fogão deu a ele a oportunidade de se impressionar com particularidades da receita (como a quantidade de pimenta) e de sentir os perfumes exalados pelos alimentos quando estão sobre a chama. leia mais

Porque hoje é sábado…

… o chocolate está liberado para a família toda!

Beijos

Patricia

PS: Mais sobre esse filme você lê aqui no Baunilha e Chocolate!

Sal e sódio: qual a relação entre eles?

A resposta à pergunta do título acima foi feita a hipertensos e 93% não conseguiram relacionar qual a quantidade de sal presente no sódio. Nem eu sabia até ler reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, de domingo 4 de julho.

É mais fácil descobrir quanto de sal tem em uma porção de sódio dos alimentos industrializados, pois a quantidade já vem descrita nas embalagens. A fórmula, segundo o texto, é a seguinte:  multiplique o teor de sódio da embalagem por 2,5 e depois divida por mil.
A reportagem cita como exemplo seis unidades de Nuggets. Nesta quantidade há 844 mg de sódio. Para descobrir quanto de sal tem ali faça a conta: 844 x 2,5= 2.100/1.000= 2,1 mg de sal. Pode até ser pouco, mas se considerarmos que todos os alimentos, in natura ou industrializados, que comemos e oferecemos aos nossos filhos têm sódio, de grão em grão a galinha enche o papo, de sal. A recomendação diária da OMS é que se consuma 6 gramas do tempero. Uma colher de chá tem 6 gramas. leia mais

Cardápio da semana – número 3

Sugiro esse cardápio (só de frango) pensando na Paloma, do Mãe de Primeira, em mim e em todas mães e pais que querem variar o cardápio e sair da mesmice diária das comidinhas.

Segunda-feira
Almoço: Frango crocante (molhado no suco de laranja, passado no Corn Flakes destruído com as mãos e assado no forno)
Jantar: Picadinho de Frango Cozido (Receita do Centro Culinário do Grupo Pão de Açúcar). Cozinhe na panela de pressão por 10 minutos filé de frango cortado em cubo, tomates sem pele e sem sementes, batatas, cenouras, mandioquinhas e temperos. leia mais

Da cozinha para a sucata

Se a chegada das férias escolares causa frio na sua espinha e felicidade eterna no herdeiro ou herdeira, o momento é de calma. Começar agora um arquivo de traquitanas para a criançada se divertir durante os longos dias de inverno – no sul e sudeste do país faz frio, galera! – pode ser uma boa saída para acalmar o seu ânimo e variar as atividades dos pequenos Mister Maker.

Dá para começar pelas embalagens de sobras das compras de supermercado ou da feira. Toda bandeja de isopor ou pote de queijo podem virar “utensílio” para as tardes de pintura. Pensar na criança mexendo com tinta sem a sua presença é uma imagem que lhe arrepia, então o isopor pode servir como porta-retrato de um desenho que será amarrado num barbante e pendurado pela casa ou pode virar qualquer outra coisa. leia mais

Um dedo de poesia

Desculpem por não falar de alimentação infantil. Mas é que me deparei com um vídeo, no blog do Armando Antenore, que me impactou.
O cineasta francês Gilles Porte pediu a 80 crianças, entre 3 e 6 anos e que ainda não sabem ler nem escrever, que desenhassem num vidro o que desejassem. Nenhum adulto interferiu. Ninguém conduziu. O que saiu de dentro da imaginação dos pequenos foi pura poesia, reforçada pela equipe de animação da Ecole des Gobelins. Aqui dá para ver todos os vídeos. leia mais

Nuggets caseiro

Há muito tempo cortei os nuggets da lista de alimentos para comprar no supermercado. Tomei essa decisão depois de assistir um especial com o fofo Jamie Olivier (ela tá meio gordinho, né?!) explicando que os petiscos eram feitos com papa, pele e até ossos de frango moídos.

Opa, pensei, se lá na Inglaterra é assim, cá também não deve ser muito diferente. Na dúvida sobre o que vai no petisco além de carne de frango, parei de comprar.

Navegando pela blogosfera passei pelo Blog de Henrique Soares Freire e me deparei com o post abaixo, que reproduzo na íntegra: leia mais

Leitinho bom demais!

Mamadeira Iiamo via Bebê com Estilo

Os pediatras costumam indicar um complemento ao aleitamento materno com fórmulas de leite em pó, caso seja necessário.

É sempre bom ficar atenta ao leite indicado pelo médico. É um erro oferecer leite integral de vaca, de caixinha ou saquinho ou ainda o Ninho 1 + para bebês menores de um ano. Se todos observarem bem o rótulo das fórmulas vendidas nos supermercados, poderão ler as indicações de idade.

Mas o que eu não sabia é que, apesar de recomendado pelos pediatras, esses leites de fórmulas (além das farinhas e dos engrossantes) devem ser usados com moderação por, principalmente, poderem ser indutores de obesidade na vida adulta. leia mais