Compota de figos maduros na casa dos anti-figos

compota de figos madurosFiz uma receita de compota de figos maduros. A fruta já estava na antessala do bolor e do azedume, mas, desta vez, consegui salvar sete figos.

Porque, normalmente, acontece de dois ou três acabarem indo para a lixeira. Isso ocorre porque ninguém nesta casa gosta de figo a não ser eu.

Figos são frutas que estragam rápido. Duram pouco. Em São Paulo, são vendidos em bandejas com oito unidades. Em uma casa, onde somente uma pessoa gosta, é normal que acabe apodrecendo.

Determinada na missão de salvar as frutas antes da chegada do bolor, recorri a um dos métodos mais antigos de conserva: a compota. leia mais

Risoto de linguiça defumada e vinho tinto

Risoto de linguiça defumada e vinho tinto

Esta receita de risoto de linguiça defumada e vinho tinto não leva sal

Tem linguiça defumada sobrando?

Ganhou um vinho tinto que não é lá essas coisas e não sabe o que fazer com ele?

Junte os dois ingredientes e mais alguns outros e faça um risoto de linguiça defumada com vinho tinto, um prato incrivelmente saboroso e com um colorido especial.

O risoto de linguiça defumada e vinho tinto tem sabor marcante. O segredo desse risoto, como diz Maxine Clark, em seu livro Culinária Italiana, e de onde eu parti para fazer a minha receita de risoto com vinho tinto, é reduzir o vinho completamente “para tirar o álcool e diminuir a acidez”. leia mais

As melhores dicas para usar as sobras

As melhores dicas para

Se tem uma coisa que não dá pra tolerar é desperdício de alimento. Não é o chavão dizer que tem gente passando fome enquanto outros jogam comida fora. Mas também é dinheiro literalmente indo pro lixo! Que tal aprender a calcular melhor as porções e seguir algumas das dicas a seguir.

  1. A principal de todas é não olhar as sobras como restos. Mas como ingredientes de outros pratos a serem construídos.

O frango ou a carne de ontem podem fazer parte de uma futura salada, um salpicão ou o recheio da omelete de amanhã. O mesmo vale para o arroz ou o macarrão que virarão saladas ou sopas.

2. Outra boa dica é fazer comida a mais para congelar. Separa-se uma parte para o consumo imediato e outras porções menores vão pro congelador. leia mais

Como fazer casca de laranja cristalizada

como fazer casca de laranja cristalizadaAprenda como fazer casca de laranja cristalizada em casa e sentir muito orgulho da sua conquista na cozinha

Há tempos que venho saber como fazer casca de laranja cristalizada para evitar o desperdício porque tenho muita dó de jogar casca de laranja fora, sabendo que é possível aproveitá-la.

Fico ainda mais chateada porque eu amo casca de laranja cristalizada, já tentei fazer duas ou três vezes e não deu certo.

Mas não desisti e achei a receita da Helena Gasparetto. Era uma receita cheia de detalhes, um tanto trabalhosa, mas não era difícil. E como eu já fiz algumas receitas da Helena que deram muito certo e ficaram muito gostosas, decidi arriscar mesmo sabendo que a teria de ter paciência de dedicação. leia mais

Como lavar verduras e economizar água

economizar água

Como economizar água em casa? A falta de chuvas não afeta apenas o Estado de São Paulo, onde o governo está dando bônus para nos fazer economizar água. O Estado da Bahia, por exemplo, enfrenta uma das piores estiagens dos últimos 30 anos. Aqui em casa temos adotado medidas para economizar água: baldes debaixo dos chuveiros para coletar qualquer quantidade que depois será utilizada nos vasos sanitários. A água da máquina de lavar roupas também é reusada.

 Economizar água na cozinha é fácil?

Mas tem um lugar da casa que usamos muita água: na cozinha. Percebo isso todos os dias e fico sempre achando que estou usando mais do que deveria, e a sensação de desperdício é maior ainda nos dias de feira, quando lavo todas as verduras, frutas. Pois a gente precisa ficar com a torneira aberta para lavar folha por folha. São vários maços de alface, agrião, rúcula, escarola, acelga. Aff. Fico sempre achando que vou acabar com a água do sistema cantareira quando volto da feira. leia mais

Sabedoria que vem da feira

sabedoria que vem da feira
Abobrinha em lascas, legumes em quadradinhos e repolho fatiado.

A sabedoria que vem da feira. Para facilitar o dia-a-dia na cozinha costumo comprar os legumes já cortados. Na feira de quarta-feira, tem a barraca de uma senhora (preciso perguntar o nome dela) que corta tudo na hora e embala ali mesmo, enquanto vende os produtos. São legumes fresquinhos, cortadinhos de várias formas, prontos para sopa, caldo etc. Alguns deles podem ser congelados, como os do pacotinho com cenoura etc. Outros, não. Caso do repolho e da abobrinha brasileira.

O feirante me explicou que o repolho branco picado (não pode ter outra cor de repolho) para durar bastante deve ser colocado em uma tigela com água e mantido na geladeira. Ele disse que dura três a quatro semanas. leia mais

Uma nutricionista em minha casa

Como nem só de bronca vivemos nessa vida tirana, recuperei um post que publicamos em 16/12/2009 para inspirar mães e pais que desejam mudar os hábitos alimentares da família, mas não sabem muito bem por onde começar.

A Andréa Barros (que está aqui acima com a Luiza e a Helena) é uma querida amiga de longa data, daquelas que vê a vida com um olhar prático e uma boa pitada de romantismo. Inteligente e bem-humorada, sempre gostei de falar com ela sobre política, sobre os rumos do Brasil. Mas quando os filhos nascem, a maternidade vira assunto primordial e exige de nós habilidades em áreas que pouco exploramos. Como a maioria das mães dessa geração (acredito!), a destreza da Andréa em discorrer sobre políticas públicas, corrupção e banditismo é inversamente proporcional à pouca destreza com que ela pilota forno e no fogão e cardápio. Prática, ela decidiu parar de sofrer e tomou uma decisão superbacana: pediu uma ajuda especializada. Mônica e eu pedimos a Andrea que compartilhasse aqui no blog a experiência de melhorar a alimentação da família e de quebra das meninas. leia mais

Faça o que eu digo…

A revista Vida Simples traz um delicioso texto sobre alguns erros que os pais cometem e comprometem a alimentação dos filhos. Não é daqueles textos que nos enchem de culpa. Mas que esclarece porque erramos onde erramos. Coloco abaixo na íntegra.

Tá certo ou tá errado?

Muitos pais cometem falhas na alimentação das crianças sem perceber. Você sabe o que há de errado nesta prosaica cena familiar

texto Julia Priolli

“Dá uma mamadeira queridinha, mamãezinha”, dizia o Francisco, aos 3 anos de idade, depois que nasceu Sebastião. Eu ficava comovida. A mamadeira de leite com achocolatado apaziguava alguma coisa dentro dele que ultrapassava minha capacidade de compreensão. “É meu peito”, argumentava ele, me deixando sem palavras, enquanto eu amamentava seu irmão. Me deixava também sem poder de veto, que sempre exerci sem remorsos. Culpa é para mãe desocupada. Lá em casa não dá tempo. Então, antes que ele abrisse o berreiro e convidasse o irmão a se juntar àquela ópera, eu dava logo uma mamadeira. Ou duas. Ou três.Então fui convocada a fazer esta reportagem e investigar os erros que os pais cometem e que atrapalham o paladar e a alimentação dos seus filhos. A primeira coisa que fiz foi assistir a uma palestra de Jamie Oliver, o chef inglês da hora – aquele que conseguiu a proeza de reformular a merenda da rede de ensino britânica. E descobri que, com as várias “mamadeirinhas queridinhas” que o Francisco tomava por dia, ele ingeria um “carrinho de mão” de açúcar por ano. Mesmo sendo zelosa com a alimentação dos pequenos, ao escrever esta reportagem percebi, constrangida, que minha própria casa era uma comédia dos erros – será que a sua também é? leia mais